Aplicativos pra conhecer gente e a felicidade que não existe

por Neto | 24 novembro 2014

tristeapp

Algumas pessoas sofrem de auto-estima exagerada.
Amor próprio superdimensionado.
Pessoas que saem sorrindo até em raio-x de fratura de crânio.
Gente que toma choppinho no fim da tarde.
Gente que viaja no final de semana.
Que faz jogging pela manhã.
Fujo deles como vampiro do alho.
Aliás, por falar em alho, se tem uma coisa que afasta as pessoas de mim é uma bela porção de alho frito na manteiga Aviação. Mas isso é para outro post.
Ninguém com bom senso, ninguém que leia o maldito jornal, uma vez por semana que seja, tem tanto motivo para ser feliz.
Cogito, ergo patior.
Penso, logo sofro.
Esses aplicativos para se conhecer pessoas são um bom lugar para encontrar gente feliz. Clique pra continuar lendo

Descolinks #129 – As 30 coisas que mais bombaram na internet essa semana

por youPIX | 21 novembro 2014

1) Viral da semana semana: Ana Luiza, a menininha que mandou a real sobre as manifestações contra o governo – “Uma perda de tempo”!
space_30

Clique pra continuar lendo

Já experimentou o novo Facebook?

por BOB WOLLHEIM | 21 novembro 2014

newfacebook

Faz pouco tempo, o Facebook acrescentou um novo feature que já vinha sendo testado faz algum tempo: o upload de vídeos nativos na rede social. A novidade nem é tão novidade assim, faz tempo que é possível embedar vídeos na plataforma, mas os efeitos, me parecem, foram enormes.

Diria até que esse feature mudou o Facebook radicalmente. Explico.

Outro dia, dando aquela navegada geral no final do dia para ver o que estava rolando com meus amigos, ler as fofocas, saber dos memes do dia, acompanhar as fights (somos humanos! – hehe) e outras atualizações… constatei que, mesmo depois de meia hora de navegada, eu continuava sem saber quase nada dos meus amigos, nem das fofocas e muito menos das fights, e tinha ficado o tempo todo só vendo vídeos, alguns novos, dezenas de antigos, que estavam sendo postados aos milhões na plataforma!

Ok, eu não tinha desligado o auto-play, o que fiz na sequência, e resolvi observar a minha navegação nos dias seguintes mas… Clique pra continuar lendo

Quem são os 2 jornalistas considerados os “wikileaks de shows” no Brasil e quem acerta mais?

por Marcos XI | 21 novembro 2014

lineupe

Se no Brasil o mercado de festivais de música continua efervescente, há alguns anos foi criada uma nova área de interesse sobre estes grandes eventos: os anunciantes prévios de lineup. Geralmente munidos por ‘fontes quentíssimas’ dentro da produção ou dos próprios artistas, buscam sempre dar o furo de tal show no Brasil, aproveitando-se para emplacar audiência e credibilidade em seu meio. Atualmente no Brasil temos dois principais palpiteiros:

  • o já reconhecido Lúcio Ribeiro, dono de casa de show e jornalista há mais de 20 anos, criou toda uma áurea como principal anunciante prévio de shows no Brasil através de sua então coluna na Folha de São Paulo chamada Popload. De lá a coluna virou site próprio, migrando por diversos portais e agora caminha de forma independente, após ter vivido uma época de algum descrédito, principalmente por alguns erros em seus anúncios
  • outra figura carimbada na timeline nacional é José Norberto Flesch, editor de cultura do Jornal Destak, com distribuição gratuita em diversas partes do país. Ex-produtor de shows, o jornalista – ainda novidade para alguns – ficou reconhecido por seus bordões no Twitter antes de anunciar algum evento, lançando diversos “Stay Tuned”, “Atenção!” e “Onde estão os meus followers fãs de…” para seus mais de 40 mil seguidores.

Ainda há outros nomes que brincam de chutar, como Gabriel Simas e João Vitor Medeiros (Indie da Deprê), mas nenhum com a influencia e o nível de acerto em larga escala como o Popload e o Jornal Destak. Em todos os casos, o jornalista acaba aguçando a curiosidade dos fãs, gerando burburinho na internet e inevitavelmente dando algum tipo de valorização acidental ao evento/artista, além de uma divulgação gratuita e viralização de, às vezes, notícias falsas. Em si, é um trabalho delicado que é pouco destrinchado por quem vê de fora.

Entre os dois jornalistas, quem acerta mais na hora de palpitar sobre lineups de festivais ou shows que vão rolar no Brasil? Clique pra continuar lendo

[Impressão Digital] A guerra do áudio

por Alexandre Matias | 19 novembro 2014

Não é só no terreno do vídeo online que as coisas estão se mexendo rápido – a guerra do áudio transforma o YouTube em rádio, põe o futuro de serviços de streaming de música em xeque e vai muito além de artistas, clipes e gravadoras

smartphonemusica

É comum nos esquecermos do YouTube. O site já está tão introjetado em nosso inconsciente que, como seu comprador, o Google, quase não lembramos de sua importância quando precisamos usá-lo. Da mesma forma que procuramos no Google qualquer dúvida corriqueira – um endereço, o jeito de soletrar um nome, o diretor daquele filme -, entramos no YouTube sempre que precisamos procurar qualquer registro em vídeo sem sequer pensar que estamos no YouTube. É o segundo buscador mais utilizado da internet – ele só perde para o próprio Google.

Por isso que o Facebook fez tanto alarde quando ultrapassou o YouTube em vídeos mais assistidos em desktops, trazendo à tona a tal “guerra do vídeo” que mencionei na coluna anterior. Pode ser uma trapaça do Facebook com nossa conivência (afinal basta rolarmos a timeline para que os vídeos do site de Mark Zuckerberg comecem a tocar, enquanto no YouTube ainda precisamos apertar o play), mas é algo que mexeu justamente com o fato de termos associado vídeos na internet com o YouTube.

Mas o YouTube não é só vídeo e na semana passada ele também nos lembrou disso, ao lançar o YouTube Music Key. O serviço nos lembra que o YouTube é também a maior rádio do mundo, além de um substituto prontinho para virar a nova MTV. Ao criar uma aba que separa conteúdo em vídeo de conteúdo musical, ele discretamente acena para nos mostrar que não são o maior canal de vídeos do mundo apenas – são o maior site de streaming que existe (para todo tipo de conteúdo) e com um modelo de negócios bem definido. Clique pra continuar lendo

A internet é chata D+++ mas é tão bonito os memes – conheça a origem desse meme

por LEO MAIA | 19 novembro 2014

chato d+++

A gente cresce e precisa aprender que tudo tem um lado bom, até mesmo as coisas mais chatas. Por mais que as vezes não exista esse tal lado bom, a gente precisa segurar essa barra apenas para ficar tudo bem. O Danrley sabe do que eu to falando! Ele foi um ser de luz que passou pelo Twitter em 2012, fez apenas 4 tweets e mostrou toda sua sabedoria com esse tweet.

Clique pra continuar lendo

Como foi feito o comercial absurdo da Skol Beats Senses filmado inteiramente embaixo d’água

por Skol Soundspot | 19 novembro 2014

publieditorial-youpix

Que doidera!

Foi isso que a gente aqui no youPIX pensou quando viu o comercial da Skol Beats Senses, nova bebida da Skol, no Youtube. Ele foi filmado inteira e completamente embaixo d’água. Tudo, tudo, absolutamente tudo o que você viu no filme aí em cima rolou debaixo de muita água.

O som da caixa reverberando na água, o DJ tocando, o disco girando, as pessoas SEM RESPIRAR…  todo o filme exigiu uma produção giga que envolveu técnicos de efeitos especiais, mergulhadores, treinamento de atores, adestradores de tubarão e outras especialidades. O resultado final deixou muita gente curiosa: “como isso tudo foi possível?”. Para contar como foi realizado, a Skol lançou uma série de making of em 5 episódios que explica em detalhes como o comercial foi feito.

Cada episódio aborda uma parte específica do filme e tenta explicar o inexplicável: Clique pra continuar lendo

Ônibus ou Goiaba? Conheça a história maluca que virou meme

por LEO MAIA | 19 novembro 2014

goiabaouonibus

Tenho uma história para contar, tão triste que merece até a hashtag #AjudaLuciano. Tudo começa num ponto de ônibus, o autor da história tem apenas R$1,50 no bolso e uma difícil escolha para fazer: pegar o ônibus ou comprar uma goiaba? Eis a questão! Clique pra continuar lendo

Você deixaria de usar um app super popular e útil se soubesse que a empresa faz coisas muito moralmente questionáveis?

por BIA GRANJA | 19 novembro 2014

uber_pando_medo
Ilustração: Pando Daily

 

Quando eu comecei a ler esse texto da Sarah Lacy no PandoDaily, o primeiro pensamento que eu tive foi “nossa, que babado”, daí eu continuei lendo e em determinado momento da leitura eu comecei a chorar. :(

Desde que eu me tornei mãe há 1 ano, uma coisa muito maluca aconteceu na minha vida: eu comecei a me importar mais com as coisas. Não foi uma mudança que eu racionalmente vi acontecer, mas de repente lá estava eu fazendo coisas que eu nunca faria antes, tipo doar uma quantidade idiota de dinheiro pra que um menininho pudesse fazer uma cirurgia nos EUA ou assistir ao seriado Sons of Anarchy pensando que Jax não passa tempo suficiente com os filhos. Pode dar risada, eu sei que é ridículo. Mas por outro lado também é bom, porque me faz pensar o mundo de um jeito diferente e talvez mais humano.

Por isso que comecei a chorar com a denúncia que Sarah Lacy fez em seu blog sobre como o Uber está empreendendo uma caçada milionária pra acabar com a vida dela e… de sua família. Clique pra continuar lendo

Encontros Inusitados da Web: Papo de Homem & Põe Na Roda

por youPIX | 18 novembro 2014

eiw_pdh_pnr

Uma das provas mais contundentes de que a internet é um universo gigantesco, infinito e diverso foi o encontro virtual que promovemos entre um dos maiores portais de comportamento masculino da internet brasileira e o maior canal LGBT que existe no youtube atualmente. Quando convidamos Guilherme Valadares do Papo de Homem e Pedro HMC do Põe na Roda pra uma conversa, nenhum dos dois conhecia direito o trabalho um do outro.

Gostaram tanto do que viram que, imediatamente, na primeira troca de emails, ambos deixaram convites pra colaboração: Guilherme convidou Pedro pra ter uma coluna no PdH, Pedro convidou o Guilherme pra participar do próximo vídeo “Não é por ser hétero”. E nós no youPIX ficamos com uma sensação incrível de dever cumprido, já que a ideia dessa coluna é justamente promover encontros entre internets que geralmente não se falam, mas que com certeza teriam muito pra trocar e fazer juntas. :)

O que acontece quando um dos maiores portais de cultura masculina encontra o maior canal de cultura gay do Brasil? Leia nessa entrevista a seguir: Clique pra continuar lendo