Meerkat, Periscope… Entenda por que o mercado está enlouquecido com apps de livestreaming

por BIA GRANJA | 26 março 2015

Onipresença de smartphones, planos de dados melhores e mais baratos e a Cultura do Selfie estão fazendo apps de livestreaming bombarem

meerkatperiscope
Imagem: B9

 

Livestreaming é uma coisa relativamente velha na internet e é possível que a maioria das pessoas por aqui já tenha feito ou assistido uma live. Apps/sites como Qik, Justin.TV e Livestream foram bem populares lá pra 2009/2010 e a Twitcam, ferramenta de livestreaming acoplada ao Twitter, fez muito sucesso e gerou várias polêmicas com celebridades mostrando suas intimidades na cam e tudo mais. Mas depois de pouco tempo, o hype passou e esses serviços foram deixados às moscas (alguns fecharam). Depois deles a gente também viu apps como Viddy e Socialcam nascerem e morrem.

Porém, hoje, meia década depois, o livestreaming voltou a ser a bola da vez e o mercado digital só fala – e investe alguns milhões de dólares – sobre o assunto. Apps como Camio, Meerkat e o recente lançado Periscope tem a proposta simples de dar aos usuários uma ferramenta pra que possam transmitir a banalidade de suas vidas, grandes eventos ou qualquer outro momento digno de ser compartilhado na internet.

Falamos sobre o Meerkat por aqui antes do hype que o app ganhou no SXSW semana passada. Logo de cara, vimos um potencial imenso no aplicativo, bem como investidores que deram 12 milhões de dólares pra ele – pessoas como os atores Jared Leto e Ashton Kutcher, um dos cofundadores do Youtube (Chad Hurley), Universal Music e vários outros VCs. Meerkating – o ato de fazer uma live usando o app – já está virando verbo entre celebridades e usuários digitais. E já tem gente fazendo “Meerathons“, maratonas de transmissão usando o app.

E hoje o Periscope, serviço de streaming que foi adquirido pelo próprio Twitter por 100 milhões de dólares, acaba de ser lançado oficialmente. O Twitter tenta correr atrás do prejuízo bloqueando alguns acessos do Meerkat a sua plataforma. Prepare-se para uma verdadeira guerra do streaming entre Meerkat e Periscope nos próximos anos.

Eu não consegui testar o Meerkat, porque ele exige que eu tenha a última versão do iOS, mas testei o Periscope e estou, desde já, enlouquecida com as possibilidades do app. Aqui tem uma bela tabela comparativa entre os dois. O grande diferencial do Periscope em relação ao rival é que ele guarda o vídeo após o streaming ao vivo. Achei a interface muito lindona e bem resolvida. Ele tem outros features bem legais como chat e a possibilidade de quem está assistindo clicar em cima da tela pra mandar corações pra quem tá fazendo a live, uma indicação de que está gostando do conteúdo.

Clique pra continuar lendo

Grandes marcas já preferem o Instagram ao Facebook

por BIA GRANJA | 12 março 2015

facebook_paytoplay

Um estudo interessante da empresa de pesquisas L2 mostrou que, entre as 250 maiores marcas do mundo, existe uma preferência por e uma migração para o Instagram. Pois é, o app de fotos (que pertence ao Facebook) já está roubando a atenção dos anunciantes da onipresente rede social. O motivo? Aquele que a gente já imaginava: quando elas postam no Instagram, tem certeza de que o post vai chegar aos seguidores. O que sabemos que não acontece no Facebook, onde cada vez mais o alcance orgânico (não pago) das marcas é menor.

Cansados do discurso “seu conteúdo não é relevante para os seus fãs então pague”, essas top marcas estão preferindo se jogar no Instagram, rede social que já tem mais de 300 milhões de usuários ao redor do mundo e é a preferida das audiências mais jovens, que estão abandonando o Facebook aos montes.

Apesar do Facebook se gabar de ter mais de 2 milhões de anunciantes ao redor do mundo, sabemos que são as grandes marcas que acabam puxando comportamentos do mercado. Será que isso é uma tendência ou um movimento isolado? Clique pra continuar lendo

É assim que se faz comercial pro Youtube!

por BIA GRANJA | 9 março 2015

geico_naovaipularpqjaacabou

Um estudo mostrou que 94% dos comerciais são pulados quase imediatamente após os 5 segundos de tortura dos 5 segundos mais longos da sua vida em que não se pode pula-los. São os 5 segundos mais longos da história dos 5 segundos. Isso sem falar na galera que usa AD Block. E não é porque a mídia Youtube não funcione. Mas sim porque muitas marcas não se incomodam em criar algo especial pra plataforma, preferindo veicular por lá o mesmo comercial que foi pra TV. :(

(Inclusive acho interessante que os publicitários brasileiros não se esforcem mais pra criar pro Youtube, visto que o formato vídeo é um dos que eles mais sabem fazer por essas terras. Se a gente for pensar em anúncios ou ações pro mundo digital, talvez o Youtube seja um dos que mais se parecem com o que já era feito antes da web. Ao invés de 30 segundos, você tem apenas 5, mas seu suporte continua sendo o vídeo. Parece simples, mas a mentalidade de TV e de Youtube é muito diferente, um é broadcast, outro é interativo, customizável, e isso talvez esteja difícil de entender.)

Se você tem só 5 segundinhos pra chamar a atenção do ~youtubespectador~, o que você faz? Tenta fazer um comercial que seja atraente o suficiente pra manter a atenção do cara e faze-lo não pular o anúncio. Isso é o óbvio. Mas e se ao invés desse truque – que não vem dando certo – você usasse esses primeiros 5 segundos pra simplesmente falar tudo o que você tem pra falar? Seu anúncio se torna “impulável”, mas não porque ele é bom demais (tipo esse), e sim porque ele é tão eficiente que você já passou o recado e ele já acabou… e também porque ele é muito bom! Clique pra continuar lendo

Por 10 dólares, o diretor Judd Apatow vai dirigir o seu próximo Vine

por BIA GRANJA | 9 março 2015

Que ação muito foda essa que a Night of Too Many Stars – uma noite beneficiente que o Comedy Central faz todo ano pra ajudar instituições que cuidam de autistas em Nova York – está promovendo pra chamar atenção pra causa e conseguir doações: se você doar a partir de 10 dólares pro Judd Apatow (diretor mega divertido de filmes como Ligeiramente Grávido e O Virgem de 40 anos), ganha a chance de ter um Vine seu dirigido pelo cara.

Você e um amigo vão voar pra Los Angeles, encontrar o Judd na casa dele e dar ordens pro diretor sobre como querem que seja o Vine. De acordo com ele, no vídeo abaixo, ele vai virar o seu “Vine bitch” por um dia. Imagina que foda um Fernando Meirelles da vida dirigindo um Vine seu?

space_30

space_30

Clique pra continuar lendo

Praqueles que “acham que estão ficando velhos” pra acompanhar a internet

por BIA GRANJA | 9 março 2015

Coluna publicada originalmente na Revista Galileu

Screen Shot 2015-03-09 at 12.17.37

Nada me irrita mais do que ver alguém usando o argumento “acho que estou ficando velho” para justificar quando não gosta de alguma coisa. Na verdade é tipo um não argumento, né? Velhos, todos vamos ficar, e isso não deveria fazer você se tornar uma pessoa mais preconceituosa. Se não gosta de alguma coisa, defenda sua posição com algo mais sólido do que “estou ficando velho”.

E esse argumento é usado muito por essas bandas digitais. Como na internet as coisas acontecem na velocidade da luz – uma rede social que era legal deixa de existir em poucos meses, um aplicativo que era febre fica datado em poucas semanas, celebridades surgem da noite para o dia, gadgets são lançados a todo momento etc. –, esse é um dos argumentos mais usados pelas pessoas que, por medo, preguiça (mental e física) ou preconceito bobo, se privam de conhecer algo novo. Clique pra continuar lendo

Revenge porn, chineladas e as ironias da vida…

por BIA GRANJA | 5 março 2015

Screen Shot 2015-03-05 at 11.19.50

Ahhh… as ironias da vida, né?

Desde ontem tem um vídeo bombando na timeline (mais de 3 milhões de views) de uma mãe batendo em seu filho por ele ter filmado a namorada enquanto faziam sexo e depois ter vazado o vídeo.

A internet ficou animada, elogiando a mãe maravilhosa que estava dando uma lição no filho machistinha babaca – os ânimos estão acirrados em relação à esses assuntos, principalmente porque estamos em meio a Semana da Mulher, ontem teve a campanha bizarra da Always com a Sabrina Sato falando sobre revenge porn e o slutshaming nunca foi tão pauta na nossa sociedade. Clique pra continuar lendo

Após 1 década, o Youtube ainda não é lucrativo

por BIA GRANJA | 26 fevereiro 2015

youtubemoney_loading

Apesar de ter faturado 4 bilhões de dólares em 2014, o Youtube ainda não dá lucro. O faturamento aumentou em 1 bilhão de dólares de um ano pra outro, principalmente por conta da estratégia de vender antecipadamente pra marcas grandes presença nos top 5% dos vídeos que mais bombam e engajam no Youtube, mas o site ainda luta pra conseguir atingir o break even e dar dinheiro, reporta o Wall Street Journal. Depois de remunerar seus criadores e pagar a conta de servidores e toda a infra necessária pra manter o site no ar, praticamente não sobra nenhum dinheiro pra por no cofrinho.

No começo de 2014 eu escrevi um texto aqui no youPIX chamado “Vídeo é o futuro do mundo social, mas onde está o dinheiro?”. Eu me referia ao mercado de mídia brasileiro que tem 70% de sua verba concentrado na TV Globo, mas aparentemente, roubar dinheiro da televisão é um desafio mundial pro Youtube. Ano passado o Youtube lançou uma campanha de marketing mundial em que colocou alguns de seus principais creators em mobiliário urbano, TV, cinema e aviões, pra tentar mostrar que o site tem conteúdo foda (e com periodicidade), que é profissional e, principalmente, pra atrair o olhar dos anunciantes.

O que acontece que o Youtube, com uma audiência de 1 bilhão de usuários, não consegue ganhar dinheiro? A matéria aponta alguns motivos:

 

Clique pra continuar lendo

Sobre o polêmico vídeo do Cauê Moura: Youtube Teen

por BIA GRANJA | 24 fevereiro 2015

Dá o play aí antes da gente começar…

space_30

Ontem a noite me deparei com esse vídeo aí em cima do Cauê Moura descendo a letra na nova geração de youtubers que, ao invés de se preocupar em produzir um conteúdo foda, fica pagando de alegre com seus fã-clubes. Como se a fama fosse mais importante que o conteúdo e tal.

Eu também acho que existe muito estrelismo nesse mundo youtúbico. Como curadora de um evento que reúne e fomenta esse universo, já me vi em situações muito constrangedores envolvendo youtubers e seus egos. (DE QUEM VOCÊ TAVA FALANDO, CAUÊ??? ME CHAMA NA INBOX!)

Mas…

 

Clique pra continuar lendo

Qual o tamanho certo de todas as imagens de todas as redes sociais?

por BIA GRANJA | 23 fevereiro 2015

Screen Shot 2015-02-23 at 17.56.51

Eu achei esse infográfico aí embaixo na interwebz (já não lembro onde foi) e ia guardar só pra minha referência pessoal. Porém, contudo, todavia, me ocorreu que ele pode ser uma baita mão na roda pra todo mundo que precisa publicar coisas nas redes sociais e sempre tem dúvida sobre o tamanho de imagem que fica lindão em cada uma delas.

Pois aí está… salvem, favoritem e recorram a ele sempre que necessário. :)

Clique pra continuar lendo

Assista aos 101 maiores virais do Youtube dos últimos 10 anos

por BIA GRANJA | 22 fevereiro 2015

No dia 14 de fevereiro de 2005, o domínio youtube.com foi registrado por seus criadores. O 1o vídeo só foi postado em 23 de abril e tornado público em maio, data que a empresa considera como seu aniversário oficial. Faz 10 anos que o Youtube começou a quebrar paradigmas de diversas indústrias (audiovisual, fonográfico, do entretenimento, etc) e mudar a maneira como a gente consome e distribui conteúdo.

Foi graças a este que é o terceiro site mais visitado do mundo (só está atrás do Google, que comprou o YouTube por US$ 1.65 bilhão em 2006, e do Facebook) que tivemos acesso ao estranho e fascinante mundo dos vídeos das crianças sem noção, dos gatos adoráveis e de coreografias que, sim, já tentamos repetir em casa.

Pra dar um pontapé inicial nas comemorações da década youtúbica, o pessoal do The Daily Conversation fez uma compilação com os 101 vídeos virais mais marcantes da história do site e ainda conta mini-histórias sobre alguns deles. Não tem nenhum brasileiro, mas vale a viagem mesmo assim.

Pega um drink, relaxa aí no sofá e aperte o play… são 16 minutos de nostalgia! \o/