A Memepedia

A Memepedia é a primeira enciclopédia de memes do Brasil. A internet é um saco sem fundo de gírias, memes, virais, piadas internas e outros tipos de fenômenos menos compreensíveis, e a Memepedia está aqui pra catalogar e explicar (na medida do possível) a origem dessas coisas todas. Se você tiver informações sobre a origem de algum meme, compartilhe com a gente!

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MEMES

por Kaluan Bernardo | 28 junho 2011

Ultimamente todo mundo só fala sobre MEMES! Pra você ter uma ideia de como o povo anda interessado no tema, dá uma olhada em como aumentaram as pesquisas sobre memes no Google a partir deste ano.

Se você curte ler blogs,com certeza já se deparou com as famosas RAGE FACES, aquelas carinhas toscas tipo Forever Alone, Troll Face, Me Gusta e Fuck Yeah. Mas memes não só essas carinhas bonitinhas toscas que todo mundo conhece… o que é um meme, de onde eles surgem, como se espalham e por que diabos as pessoas não param de falar sobre isso?

AFINAL, O QUE É UM MEME?

Onze entre dez matérias que falam sobre “memes” citam o livro O Gene Egoísta, escrito em 1976 pelo zoólogo Richard Dawkins, que define um meme como “uma unidade de evolução cultural” que se propaga de indivíduo para indivíduo.

Não sabemos como o conceito de meme de Dawkins veio parar na web, mas hoje em dia se usa o termo pra todas as coisas que são utilizadas repetidamente na internet em vários contextos diferentes e que podem até ganhar um novo significado nesse processo.

 

 

  • MEME SÓ TEM NA WEB?
    Por que uma gíria tipo “Todos Chora” é um meme e um bordão que vem da TV (“Pedala Robinho”, “Ronaldo!”, etc) não é? A função dos dois é a mesma, só que a construção de cada um é bem diferente:  enquanto o meme é essencialmente colaborativo e orgânico, o bordão televisístico é algo repetido exaustivamente pelo programa e martelado na cabeça da audiência até que ela saia repetindo aquilo por ai. O blogueiro Daniel, autor do @naointendo, responsável por popularizar algumas Rage Faces no Brasil, diz que “a internet é como uma empresa em que cada um tem uma porcentagem de influência, ela não tem dono“, e o meme segue por aí.

 

ONDE NASCEM OS MEMES?

Tá todo mundo atrás de saber de onde surgem os memes. Se você é leitor do site já sabe que temos uma seção totalmente dedicada à documentar os memes brasileiros, a Memepedia. Nos EUA, a principal enciclopédia de memes é o Know your Meme. Fórmula pra criar memes, obviamente, não existe. Ninguém sabe de onde e como eles vão surgir, mas existem ambientes propícios, geralmente aqueles  mais anárquicos e com aglomeração de gente, tipo:

  • 4CHAN – é o maior fórum de imagens do mundo, com 13 milhões de visitantes por mês, responsável por criar/espalhar 9 entre 10 memes wébicos pelo mundo – e também berço do Anonymous (grupo hacktivista que está causando, veja aqui). O 4Chan é confuso, caótico, não tem arquivos e tudo o que se posta lá é anônimo. É no canal /b/ (para assuntos gerais) que rolam a maior parte das piadinhas wébicas que depois viram memes. Exemplos: LOL CATS, o Rick Roll, as Rage Faces e outros mil (veja aqui uma lista com vários).

  • FÓRUNS – Alguns grandes fóruns brasileiros, com um estilo bem livre e com muitos participantes já criaram vários memes. O interessante aqui é que normalmente esses fóruns tem seus próprios memes, que funcionam como suas piadas internas. De vez em quando a coisa cresce e se espalha pela internet, como aconteceu com o Dorgas e o Tenso (ambos vindos do VT do UOL Jogos). Além do VT, outros grandes fóruns aqui são o do Outer Space e o BR Chan.
  • Outros – Apesar desses canais serem os berços mais importantes para a criação dos memes, não quer dizer que as coisas só surgem daí. Por exemplo, A Banda Mais Bonita da Cidade bombou primeiro no Facebook, leia aqui!

 

COMO OS MEMES SE ESPALHAM?

Como tudo na web, também não existe nenhuma regra pra isso. Mas existe sim um denominador comum, que é o que acontece na maioria dos casos.

  • Vetores - Também há algumas pessoas específicas do Twitter que acabam criando e espalhando memes. O Twitter é um ambiente bem propício para isso. Lá é fácil de uma coisa espalhar e de as pessoas aderirem a qualquer coisa. O #memeday nasceu no Twitter, assim como o meme da Clarice Lispector.
  • Blogs - Também há blogs que ajudam muito a divulgar e espalhar vários memes . É o caso do Não Salvo e do Não Intendo, que contam com uma quantidade absurda de fãs e leitores. O Forever Alone, por exemplo, chegou ao grande público brasileiro através do Não Intendo, assim como o “Sou Foda” foi apresentando e bombado pelo Não Salvo.
  • Reddit e afins - Lá fora também há muita coisa que vem do Reddit, um site que coloca em evidência as coisas que mais estão bombando na internet naquele momento. Por exemplo, foi o Reddit que ajudou a espalhar o FFFFUUUU em janeiro de 2009.

 

 

OS MEMES BRASILEIROS

Yes, we have memes! Além da tradicional tradução e adaptação de memes gringos, tipo o “Jesus Manero” que é a versão brasileira do “LOL Jesus” ou então o próprio “FAIL” e o uso enlouquecido das Rage Faces, nós também produzimos nossos próprios memes.

A inclusão digital fortalece o desenvolvimento de uma cultura de internet própria e favorece o surgimento de memes próprios. O primeiro de que se tem notícia O “TENSO”, que todo mundo conhece. Outros ~bons exemplos~ de memes 100% brasileiros: “Todos chora”“Dorgas”, “Vem, Gente“”,  e o “É nois que voa bruxão”.

Se os memes brasileiros tem características especiais? “É difícil estabelecer esses limites claros para o que seria uma cultura memética brasileira. Uma característica central dos memes é a capacidade que eles têm de circular, frequentemente passando por cima dessas divisões de países”, explica o professor Fernando Fontanella, que está fazendo um trabalho de Doutorado em memes pela UFPE e é professor de comunicação da PUC-PE.

Ah sim! Vale lembrar que aqui no Brasil já é tão forte essa questão dos memes que foi aqui que foi criado o #memeday (dia 13 de maio).

 

MEMES ARE SERIOUS BUSINESS

Pra onde isso tudo vai? Ninguem sabe! O que sabemos é que a cultura de internet é uma das coisas mais criativas da atualidade e o meme é uma das suas expressões atuais mais fortes. Existem marcas, tipo a KeepCooler com o MemeMaker, que já estão se apropriando do tema pra se relacionar com o público jovem, maioria dos “memefoliões” do Brasil.

Durante muitos anos os memes foram quase sempre piadas internas – afinal a própria internet era uma cultura muito restrita e auto-referente. Mas acho que a tendência é essa perspectiva cair por terra, à medida em que a rede fique mais cotidiana, e a separação entre cultura e cibercultura perca o sentido”, profetiza Fontanella.

Vamos acompanhar! :)

E você, pra onde acha que vai tudo isso? Deixa opinião aí nos comentários.

Quem escreveu:

Kaluan Bernardo / @kaluan_

Eu era rico e famoso.... até conhecer a internet.
veja + posts do autor

Comentários:

“memepedia”