E O HYPE DO FACEBOOK COMEÇA A ESMORECER…

por youPIX | 6 fevereiro 2013

Será o começo do fim? Estará Mark Zuckerberg sentindo aquele frio na barriga dos últimos soberanos do Império Romano? Pois bem, segundo pesquisa da Pew Research, realizada lá dos Estados Unidos, não apenas mais e mais pessoas estão “dando um tempo” do Facebook, como pretendem dedicar menos minutos de sua vida consumindo a rede social (ainda) mais popular do mundo. Climão de fim de relacionamento no ar?

Muito cedo para saber, mas o que a pesquisa diz é que 61% dos usuários do Face decidiram fazer uma rehab (voluntária!) do site, se mantendo longe por alguns dias das indiretas, oversharing, mensagens de autoajuda atualizações. A maior parte dessas pessoas (25%) afirmou que fez isso porque tinha problemas reais pra resolver (enfim, arrumaram uma trouxa de roupa pra lavar), alguns (10%) se disseram menos interessados na ferramenta e apenas uma minoria (8%) admitiu que tinha se distanciado durante alguns dias porque a ficha caiu que eles estavam viciadões na parada.

Mas calma lá que ontem mesmo saiu uma matéria no Wall Street Journal dizendo que o Brasil era a capital universal das redes sociais e que pra bandas de cá, o tempo que se gasta usando o Facebook só aumenta. Naturalmente, somos adeptos mais novos do rico brinquedinho de Zuckerberg e possivelmente ainda estamos naquela fase romântica do namoro <3. De toda forma, a dança da queda dos gráficos já começou em algum lugar.

E você? Já fez rehab do Face? Cometeu Facebookicídio??? Ou continua mesmo fissuradão?

VOCÊ CONSEGUIRIA ABANDONAR SEU FACEBOOK?

por LUISA CLASEN | 4 outubro 2012

Você seria capaz de abrir mão da sua conta no Facebook? Quais implicações será que isso teria na sua vida? Quais motivos levam alguém a tomar tal decisão?! Whoa, hold your horses!

O site 100face reúne depoimentos de pessoas que estão abstinentes da rede do Zuck, com suas dificuldades e motivos. A cada depoimento, uma lágrima! Imagine-se no lugar destes sofredores…

De qualquer maneira, tem gente que quer sair do Facebook porque anda sem tempo, porque quer otimizar o tempo online, porque quer abrir mão de stalkear ex-namorado, ex-amiga… E eles ainda contam o que é pior: não ficar por dentro das piadinhas, não ter visto as fotos da festa, da viagem… Virtualmente, ficar fora do círculo social! Não é muito louco isso? Você encontra seus amigos pessoalmente, mas eles engatam um papo sobre um tema já iniciado lá na rede, e você acaba excluído.

Teve um relato de alguém que inclusive brigou com a mãe por ter largado o Facebook e ainda por cima apresentou uma crise: em todos os sites e blogs existe um botão do Facebook! Como fugir da rede, se ela está em TODA parte?? E ainda tem o velho hábito de abrir um navegador e começar “faceb…”

Se empolgou com a ideia? Entra lá e junte-se a eles, o grupo tá há pouco mais de dez dias em abstinência, mas já tem váááários depoimentos pra você ler ;)

Via Leo Maia

OS APPS ESTÃO ARRUINANDO A MINHA VIDA!

por LUISA CLASEN | 2 agosto 2012

Pense comigo: quantos apps você tem no seu celular ou tablet? Agora dentre esses, quantos você realmente precisa e usa frequentemente? Pois é, nosso novo vício é baixar apps e passar horas e horas jogando, acumulando pontos, medalhas, etc. A nova web (chamada por alguns de web 3.0) é baseada em aplicativos: hoje somos completamente mobile. Não existe mais esse negócio de “quantas horas por dia você passa conectado”, nós somos conectados.

Tudo está cada vez mais frenético: você terminou de atualizar o Twitter, muda pro Instagram, publica no Facebook, dá check-in no Foursquare e se estiver entediado, numa fila de banco, vai abrir um joguinho pra passar o tempo. Os apps nos têm como refém agora. Admita: se você passar o dia inteiro sem receber uma notificação sequer, vai achar que o problema é com a sua conexão 3G, né não?

O vídeo abaixo é da Jenna Marbles, uma vlogueira americana conhecida no mundo todo. Ela tem vários vídeos bem-humorados sobre coisas do dia-a-dia e esse não é diferente: um desabafo sobre como ela também virou refém dos apps.

Se identificou?

INFOGRÁFICO DO DIA: A WEB EM 60 SEGUNDOS

por LUISA CLASEN | 30 julho 2012

Você sabe tudo o que acontece a cada 60 minutos passados na internet? Ao mesmo tempo em que você tá lendo isso, tem um vizinho seu compartilhando uma tirinha no Facebook, um cara qualquer baixando um pornôzão no site mais obscuro ever, uma criança emplacando fan-hashtags e sua mãe, provavelmente, curtindo seu último status no ~feice~.

A internet é viva e recheada de gente fazendo coisas, mas… O que são essas coisas? A Galileu fez esse infográfico daora sobre o que as pessoas fazem e a velocidade com que isso tudo acontece. Olha só:

Clique pra continuar lendo

COM SMARTPHONES MATAMOS O TÉDIO. MAS A QUE PREÇO?

por COLUNISTAS | 3 julho 2012

Talvez você não lembre, mas houve um tempo em que as pessoas diziam frequentemente coisas do tipo “não tenho nada pra fazer”. Em casa, zapeando entre o filme da Sessão da Tarde que passava pela enésima vez, na fila do banco (sim, as pessoas iam ao banco e ficavam horas na fila), na sala de espera, no ponto de ônibus… As pessoas ficavam apenas olhando para o alto ou para baixo.

Clique pra continuar lendo

POR QUE COMETI FACEBOOKCÍDIO?

por youPIX | 27 junho 2012

Gui Valadares, nosso amigo fundador do Papo de Homem acaba de cometer facebookcídio e postou um texto que é um dos mais bem escritos sobre a situação comportamental envolvendo redes sociais atualmente. Recomendamos a leitura.

 

“A definição de insanidade é continuar a fazer o que você sempre fez,
desejando obter resultados diferentes.”

O Facebook, portanto, se tornou uma redoma de loucos. Há catorze dias, me furtando a despedidas babacas, tasquei o perfil de um certo “Guilherme Nascimento Valadares” no caixão.

Fui um típico usuário pós-early adopters, criei minha conta há cerca de três anos.

Com esmero, disparei os primeiros pedidos de amizade. Munido dos aprendizados orkutianos e da experiência como profissional de comunicação digital, já me considerava maduro o suficiente para estruturar círculos sociais mais proveitosos e coerentes com minha realidade. Reestruturei meus álbuns de fotos. Arranjei um avatar interessante. Postei as primeiras badalhocas espertas no mural.

Pronto. Lá estava eu, ou melhor, “ele”, minha persona, se exibindo no Facebook.

À medida em que o tempo passava, meu crivo foi se tornando cada vez mais frouxo. Não tive paciência para lidar com listas, segmentações especiais por grupos e critérios de privacidade sofisticados. Amigos de infância, conhecidos, contatos profissionais e fodas de uma noite compartilhavam basicamente o mesmo habitat.

Para contextualizar as razões por trás de meu seppuku, compartilho meu percurso na rede social zuckerbergiana.

>>> Clique aqui pra ler o resto do texto

MULHERES SÃO MAIS DEPENDENTES DAS REDES SOCIAIS DO QUE HOMENS, APONTA ESTUDO

por LUISA CLASEN | 31 maio 2012

Se a internet acabasse hoje, como seria sua vida? Você ia ficar relax, curtindo um pé na grama, ou uma ficar de luto por todas as suas fotos do Instagram e recadinhos no Facebook que você perdeu pra sempre? Qual é o real peso da internet no nosso dia-a-dia?

Você acorda, olha no seu smartphone se tem novos emails ou tweets, vai tomar banho. Durante o café da manhã, você dá uma olhadinha no Facebook ou no Instagram. No metrô ou ônibus, você escuta um podcast que você baixou, chega no trabalho, liga o computador e começa a fazer o seu trabalho. Na hora do almoço, você pega seu eBook reader (com livros que você -adivinha- baixou) e lê enquanto come. Mais trabalho.

No trajeto pra casa você lê mais tweets, e chegando lá você liga seu computador e fica cutucando ozamigo no fêice e lendo esse post no youPIX (porque a gente tem certeza que você não acessa no trabalho!). Vai dormir tarde, pra variar, porque tava vendo vídeos legais no YouTube, e na cama, ainda dá uma última olhadinha na TL. E nos finais de semana, você procura onde ir no Google, dá check-in no Foursquare e ainda ganha discussões de bar usando a Wikipédia no celular. Admita, é verdade!

Clique pra continuar lendo

IMAGEM DO DIA | INTERNET: UMA HISTÓRIA DE AMOR

por Kaluan Bernardo | 6 fevereiro 2012

Tipo isso né?

Vi no 9gag.

IN REAL LIFE (IRL): DOCUMENTÁRIO PARA VICIADOS EM VIDEOGAME

por AMANDA ARM | 1 fevereiro 2012

Fala galera!

Se você é viciado em games, não pode perder esse documentário!

Ele foi feito pelo estudante de cinema Anthony Rosner, que decidiu recentemente que a vida real é mais importante que videogame, e criou a animação abaixo como uma forma de analisar o vício e mostrar que ainda há esperança (não, você AINDA não é um caso perdido)!

Vale lembrar que o documentário foi baseado no vício pelo jogo World of Warcraft.

E aí? Que acharam?

IMAGEM DO DIA: O VÍCIO DA INTERNET

por AMANDA ARM | 30 janeiro 2012

Ê, vício! ESSA TAL INTERNET É DO DEMONHO, VIU! ;) hehehe

Vi aqui.