BRASIL É O NOVO PÓLO DE VÍDEOS DE HUMOR NA WEB?

por Kaluan Bernardo | 26 outubro 2011

O Brasil nunca produziu e consumiu tantos vídeos na internet quanto atualmente.  Há até quem diga que o YouTube já tá roubando a audiência da televisão. Mas a pergunta é: qual o perfil desses vídeos? É o mesmo que para a televisão?

A gente sabe que os que mais bombam e fazem sucesso por aqui são os de humor. Numa pesquisa que nós do youPIX fizemos listando os últimos 127  últimos virais brasileiros, constatamos que mais de metade deles foram vídeos postados na categoria “Humor” ou “Entretenimento” no Youtube.

Por muito tempo, o que nós tínhamos de vídeos de humor na internet brasileira era sempre material tosco, coisas bizarras ou vlogs. Enquanto isso, em alguns outros lugares do mundo, principalmente nos EUA, tinha muita gente produzindo curtas mais trabalhados pra web: o College Humor, por exemplo, nasceu antes do YouTube (em 99) e já tem mais de mil vídeos mega engraçados online. Outro exemplo é o Funny Or Die, que tá nessa brincadeira desde 2007.

Mas parece que esse perfil de vídeos brasileiros tá mudando. O Brasil passou a “amadurecer” nesse mundo e alguns blogs e canais começaram produzir material de qualidade só pra internet. O Kibe Loco, Charges, Jacaré Banguela, Anões em Chamas, e, mais recentemente, a Parafernalha, são alguns deles.

Não só a criação de vídeos wébicos e humorísticos profissionais aumentou, como a audiência dessa galera também.
Pra você ter uma ideia, dá uma olhada nesse comparativo que fizemos:

Todos esses canais têm algo em comum: eles produzem seu próprio conteúdo, com coisas originais, usam material de qualidade, roteiro, atores e tudo mais. Quando eles viralizam, não é por acaso.

Esse esforço parece ser um bom investimento, já que, todo mês, 34 milhões (****) de pessoas acessam sites de vídeo e ficam, em média, 23,4 horas neles (*****).  Com tanta gente assistindo coisas online, aos poucos a galera tá começando a procurar e produzir um conteúdo de humor mais elaborado e de apresentação caprichada. Ou seja, a coisa tá ficando profissional!

 

A INTERNET É MAIS FÉRTIL QUE A TV

O Felipe Neto é um cara que já tinha dado muito certo como vlogueiro, foi chamado pra trabalhar na televisão e, mesmo assim, resolveu investir nesse mercado que está em ascensão. Ele criou a Parafernalha,  produtora de vídeos de humor para a internet que tem crescido absurdamente rápido. “O que eu venho percebendo hoje em dia é que as pessoas estão começando a ficar mais exigentes quanto ao conteúdo que estão assistindo”, comenta.

Também é curioso ver uma produtora que trabalha com canais como a Globo e o Multishow investir boa parte do seu tempo em web. É o caso da Fondo Filmes, que faz vídeos para TV e cinema e resolveu criar também pra internet sob o nome de Anões em Chamas. Segundo o site dos caras, eles já colocaram mais de 110 vídeos na interwebz. “Uma das maiores vantagens de produzir pra web é a liberdade. Você não tem um chefe, não tem que responder pra ninguém, ou seja, você produz do jeito que quiser”, conta Ian SBF, criador do Anões em Chamas.

Um exemplo legal dos trabalho dos Anões em Chamas é esse:

 

E OS VÍDEOS TOSCOS E CASEIROS?

A gente não assiste mais??

Muito pelo contrário, meu jovem do reggae. Tanto é  que os vídeos brasileiros mais populares do YouTube (excluindo musicais e desenhos infantis) ainda são o Justin Biba  e Fala Sônia, que já tem mais de 21 milhões de views cada um.

“Na web, existem dois tipos de público: o que quer rir por 10 segundos, vendo o vídeo de um bebê, e o que quer ver séries, filmes ou qualquer  coisa mais elaborada. Apesar de esse segundo grupo estar crescendo bastante, o aumento do número de pessoas que gostam de vídeos toscos ainda é imenso”, explica Ian.

Para Rodrigo Fernandes (vulgo Jacaré Banguela) é tudo questão de gosto. “As pessoas simplesmente querem se divertir. Se o vídeo for tosco e engraçado, tá valendo. É tudo questão de estilo. Mas eu acho que existe cada vez mais uma preocupação com o conteúdo original, explica ele, que tem um blog onde coloca vários vídeos toscos e um canal no YouTube no qual produz material mais bem trabalhados e com conteúdo novo.

 

AINDA ESTAMOS ATRÁS…

…Mas crescendo e em velocidade alta! Os gringos possuem vários canais que são gigantes do humor na internet. Nós contamos com uma quantidade de material bem menor, mas, como você percebeu, estamos mudando e crescendo – como adolescentes! Nossa produção de vídeos de humor pra web está na puberdade.

Prova disso é que, no Google, a procura pelo “original” não para de crescer. Ou seja, há uma demanda cada vez maior por esse tipo de produção!

Pro Ian SBF, uma das coisas que as pessoas devem mudar é a aceitação com os diversos tipos de humor que existem na internet. “Ainda tem muita gente na web brasileira que não aceita a liberdade de humor. É só você ver a nossa série Amanda, que foi processada pelas feministas ou até mesmo um caso como o Rafinha Bastos, que tá sofrendo uma série de represálias”, diz.

E, pra quem acha que tem que ter muito material e recur$o$ para fazer parte dessa tendência, está enganado! Não precisa disso pra produzir conteúdo da sua cabecinha e tornar suas ideias realidade. Quem diz isso é o Rodrigo: “Fazer vídeo de qualidade com equipamento barato já dá um retorno legal, que não precisa nem ser financeiro. Muitas vezes, ser reconhecido pelo seu trabalho é o suficiente”. Então, mãos à obra!

Quem escreveu:

Kaluan Bernardo / @kaluan_

Eu era rico e famoso.... até conhecer a internet.
veja + posts do autor

Comentários: