UMA NOVA AMEAÇA SURGE NA INTERNET: CISPA

por SANSEVERINI | 16 abril 2012

O que antes parecia ser apenas uma preocupação nossa com os direitos de baixar e disponibilizar músicas e filmes online agora se torna uma nova batalha épica para a defesa do direito de liberdade dos usuários de internet.

Não bastasse querer dominar o mundo todo, inclusive comprando outras empresas e prestadoras de serviço, nosso amigo Mark Zuckerberg conseguiu (e vai conseguir mais ainda) desagradar muitos dos seus fãs espalhados pelo mundo. Passamos pela fase do SOPA e do PIPA com uma certa facilidade perto da nossa próxima barreira a ser enfrentada. O CISPA.

CISPA – Cyber Intelligence Sharing and Protect Act é um projeto de lei do Senado americano que permite que as empresas (qualquer empresa) colete informações particulares de um usuário e envie todas essas informações para o governo americano e setores privados interessados no que parece ser uma tentativa de “conter” crimes online. Se você acha pouco só o fato de eles quererem fazer um dossiê internético de cada usuário da internet, calma que tem mais.

Aparentemente, nesse projeto não existe uma especificação de que tipo de informação será coletada. Ou seja, toda e qualquer informação sua disponibilizada na web, particular ou não será compartilhada com o governo.

Se o CISPA for aprovado todas as empresas que participarem e enviarem informações dos usuários, interceptarem e modificarem essas comunicações pro governo serão pagas por isso. Nessa brincadeira sem graça o Senado já tem o apoio do Facebook, Verizon, AT&T, US Telecom, IBM e Intel. E acredite, pelo menos 100 congressistas americanos são a favor dessa decisão.

No vídeo no final do post Kendal Burman do Centro de Democracia e Tecnologia explica que tudo indica que essas informações seriam enviadas inicialmente à Agência de Segurança Nacional (NSA) e ao departamento de segurança do governo americano. Além disso, Rick Santorum, candidato republicano à presidência dos Estados Unidos diz que a internet não é um lugar livre onde podemos fazer o que bem entendemos. Será?

Esse projeto de lei dá a impressão superficial de que, se aprovado, no futuro estaríamos então convivendo e navegando em um ambiente online seguro. Mas sem sabermos quais (se não todas) informações nossas serão coletadas, como saberemos então de fato o que ou quem é uma ameaça? Um projeto que visa a segurança nacional e internacional não deveria ser tratado como algo simples do tipo “eu quero e vou saber de tudo que se passa na sua vida pra poder te proteger”. Até porque o governo americano não está pensando em nos proteger e sim proteger os Estados Unidos da America e todos os seus governantes poderosíssimos.

Para acompanhar o projeto de lei, clique aqui.

Para tentar impedir o projeto publique esse meme que o Actdemandprogress fez do Zuckerberg no seu Facebook e compartilhe com seus amigos.

Petição online aqui.

E pra entender um pouquinho melhor, veja o infográfico depois do vídeo.

 

UPDATE: A Casa Branca já se pronunciou, não citando diretamente o projeto da CISPA. Deixou claro que a cybersegurança é uma preocupação, mas que ela nunca deve colocar em risco a privacidade do usuário. Leia mais aqui.

UPDATE 2: Agora até os criadores do texto base da CISPA estão admitindo que há problemas (cê jura?). A maior crítica que eles receberam e agora reconheceram é que a interpretação do que seria uma “ameaça” ficou muito vaga e que como a lei dá liberdade para o governo agir imediatamente (sem mandado nem nada), tudo ia virar um deus nos acuda! Finalmente, néam? Mas não parece nem de longe ser o capítulo final dessa treta toda. Leia mais aqui (em inglês).

UPDATE 3: Sabe a nova dos autores da CISPA? Eles estão CONFIANTES de que a lei vai passar! Pode isso, produção?? Leia a matéria completa aqui (em inglês).

Quem escreveu:

LETÍCIA SANSEVERINI / @sanseverini

veja + posts do autor

Comentários:

“memepedia”