Estrelas do Youtube já são mais populares do que as de Hollywood

por BIA GRANJA | 6 agosto 2014

A Variety acaba de liberar o resultado de uma pesquisa que mostrou o que todos aqui já sabiamos: youtubers já são mais influentes entre os teens do que as estrelas de Hollywood.

A pesquisa foi conduzida nos EUA com uma moçadinha entre 13 e 18 anos e entrevistou 1500 teens pra entender profundamente qual era a relação deles com 20 celebridades diferentes pré-selecionadas: 10 dos maiores youtubers com canais em inglês e 10 das celebridades rankeadas com o maior Q Score (medida de influência de uma celeb) entre o público dessa faixa etária.

O resultado foi que as 5 celebridades com maior influência entre os teens são todas do youtube – Smosh, Fine Bros, PewDiePie, KSI e Ryan Higa – e entre os 10 mais, 6 pertencem ao site de vídeos. A imagem abaixo mostra o ranking completo:

youtubersmaisfamososquecelebridades

Tudo bem que a pesquisa fez com que os teens escolhessem entre celebridades pré-selecionadas e talvez, num esquema top of mind, o resultado pudesse ser diferente. Mas o que é interessante aqui não é só a medida de popularidade, mas sim a influência que os youtubers tem sobre o público adolescente.

Pra definir o ranking, o pesquisador Jeetendr Sehdev, especialista em celebs, fez uma bateria de perguntas que procuravam entender aspectos muito mais importantes do que apenas popularidade, como autenticidade, engajamento, confiança e outros critérios que definem a influência geral de cada celebridade. Ou seja, estamos falando aqui de influência real e não apenas de popularidade. Nem sempre celebridades populares são influentes, a essa pesquisa taí pra comprovar isso.

A pesquisa mostrou também que os youtubers tem mais poder de influenciar consumo do que as celebridades que apareceram no ranking. E isso, sabemos, é mega valioso pras marcas, que já entendem a plataforma de vídeos online como principal ponto de contato com esse público.

 

E por que isso acontece?
Um dos motivos que torna os youtubers tão influentes é o fato deles serem pessoas reais, gente como a gente. Não são personagens construídos através de estratégias de consultores de imagem e marketing e o público saca isso. Quanto mais natural e verdadeiro, maior é a identificação e o nível de engajamento do público.

A briga aqui é entre bullshitagem e essência. As características mais apreciadas pelo público nas celebs dos youtube são justamente aquelas que demonstram honestidade, autenticidade e capacidade de assumir riscos, comportamentos geralmente ~proibidos~ pra estrelas do mainstream.

Hollywood já sacou e reconheceu a grandeza do Youtube e saiu comprando networks que reunem canais de sucesso no site de vídeos. A Discovery comprou a Revision3 por USD 30MM. Dreamworks comprou a BigFrame por USD 15MM e a AwesomenessTV por USD 33 MM. A Maker foi adquirida pela Disney por USD 500MM. A FullScreen é última das grandes MCNs (redes de canais de YouTube) ainda independente, mas todos já especulam sobre qual grande conglomerado de mídia irá comprá-los e por quanto.

 

E no Brasil?
Enquanto lá fora a indústria, anunciantes e o mercado já reconhecem o quanto o ecossistema do Youtube é rico e influente, por aqui ainda enfrentamos julgamentos em relação aos youtubers. Como curadora de um evento que reúne youtubers e seu público, sempre vemos muuuuuito preconceito em relação à eles. Dizem que são modinha, que são coisa de adolescentes retardados, que não acrescentam em nada, que não tem valor, que só falam merda… será mesmo?

Nenhuma pesquisa sobre o assunto foi conduzida sobre isso aqui no Brasil, mas, basta andar por eventos como o youPIX, Campus Party e afins pra entender que a realidade não é tão diferente. Já vi algumas vezes, com esses olhos que a terra há de comer, celebridades da televisão sendo menos assediadas do que youtubers e blogueiros no youPIX.

Você pode dizer: ah, Bia, mas o público do evento é de quem já curte internet, não vale. Sim, você tem razão. Mas daí eu te pergunto: qual jovem hoje não está na web? A internet é hoje o coração da cultura jovem. Portanto, ser famoso na internet não significa só ser famoso “na internet”, significa ser ícone de uma cultura muito mais verdadeira, influente e, por isso, poderosa.

 

Quem escreveu:

BIA GRANJA / @biagranja

founder, publisher e curadora do youPIX.
veja + posts do autor

Comentários: